Arquitetando Estilos

Agorafobia: O medo de ter medo

Continuando a falar sobre transtornos de ansiedade, hoje trataremos de um  dos mais importantes quando se trata de medo: Agorafobia.

A Agorafobia é um quadro que ocorre em muitos pacientes que começam a sofrer com a síndrome do pânico.

Depois de alguns ataques de pânico, o paciente vai desenvolvendo o medo de sofrer novamente com as crises angustiantes e acaba associando alguns locais com a síndrome do pânico. “É o medo de ter medo”.

Aos poucos esse paciente vai perdendo a segurança ao sair de casa e ficando cada vez com mais medo de sofrer algum ataque de pânico.

Normalmente o medo é de ir a lugares públicos, lugares muito abertos ou muito fechados como praças, supermercados, cinema, banco de trás do carro, e até mesmo viajar por uma estrada desconhecida que ele não saiba pra onde correr caso precise de ajuda.

Por isso é importante identificar bem a diferença entre a Síndrome do Pânico e a Agorafobia (que é o medo de ter as crises causadas pela síndrome).

Se você descobriu ou acredita estar com Agorafobia e não sabe o que fazer, eu vou dar algumas dicas que podem lhe ajudar a dar os primeiros passos para resolver esse problema.

  • Procure um médico especializado em síndrome do pânico ou outros transtornos de ansiedade;
  • Faça também um tratamento através da Medicina Tradicional Chinesa, ela vem nos mostrando grandes resultados e uma enorme vantagem é a ausência de efeitos colaterais;
  • Tome consciência que quanto maiores os seus esforços para evitar suas atividades na esperança de não sofrer ataques de pânico, pior a situação pode ficar. Se você continuar tentando evitar os ataques de pânico o tempo inteiro, vai ficar cada vez mais ansioso em relação ao próximo possível ataque, formando uma bola de neve de ansiedade que irá limitar sua vida cada vez mais;
  • Procure conhecer e entender mais sobre os transtornos de ansiedade e o que acontece com a gente durante essas crises.
  • Faça psicoterapia, ela ajudará a entender e combater os sintomas;
  • Divida suas experiências e histórias com outros pacientes, sim você não é o único a ter a doença e dividir experiências pode ser libertador;
  • Evite cafeína e outros estimulantes, eles deixam o indivíduo mais acelerado e propenso a ficar nervoso, ansioso e com muito mais risco de sofrer com a Agorafobia ou Síndrome do Pânico;
  • E o mais importante: ACREDITE NA SUA FORÇA, um pensamento recorrente de quem está com Agorafobia é acreditar que nunca vai se recuperar e voltar a viver uma vida normal, mas se você pensa assim, saiba que está completamente errado.

Um beijo

Ale Iasbek

Alessandra Iasbek

Sobre Alessandra Iasbek

Fisioterapeuta com especialização em Ortopedia, Traumatologia e Desportiva, apaixonada por Medicina Tradicional Chinesa.

Visite meu site
Todos os posts

Posts Aleatórios

Alessandra IasbekAgorafobia: O medo de ter medo

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *