Arquitetando Estilos

Barbearias: decoração x lifestyle!

Hoje resolvemos trazer à tona um assunto que de algum tempo pra cá tornou-se beeem mais evidente em várias cidades: barbearias! Mas o que tem isso pode ter a ver com a nossa categoria? Apenas tudo!!

Pra vocês entenderem como as barbearias chegaram nesse contexto atual, vamos passar resumidamente como a profissão se expandiu.

Entre os séculos XVII e XVIII os barbeiros eram profissionais que viajavam de cidade para cidade oferecendo não apenas o corte de cabelo e barba, mas também eram procurados para serviços rápidos que a comunidade requisitava, como por exemplo prática de curas, venda de ervas e até praticavam pequenas cirurgias. Nessa época as pessoas solucionavam seus problemas de saúde com cirurgiões-barbeiros, barbeiros, curandeiros, entre outros. O barbeiro por ter mais habilidade manuais, acabava por fazer as extrações dentárias da população, pois não havia odontologia e muitos cirurgiões não executavam tal tarefa por receio ou falta de conhecimento.

Com tanto caminho percorrido e em contato com diversas pessoas de diferentes localidades, os barbeiros eras pessoas de muita bagagem cultural e social. As barbearias foram se tornando um espaço de cuidado com a aparência, mas também um local que os homens frequentavam para bater um papo, tratar de negócios e descontrair! O ofício era passado de geração em geração, e ainda hoje existem algumas barbearias de famílias tradicionais. Mas com a disseminação desse seguimento no mundo inteiro, temos barbearia para todos os tipos e gostos! E é sobre isso que viemos falar hoje: como a arquitetura e  a decoração podem fazer toda a diferença na experiência proposta pelas barbearias!

A decoração de uma barbearia geralmente remete ao masculino, portanto cores escuras são utilizadas em paredes, pisos e mobiliário.

Quadros, fotografias antigas, objetos trazidos pelos clientes como presentes, etc. – tudo isso vai dando forma e vivacidade à decoração, tornando-a parte da história do local. Até mesmo o barber pole – aquele objeto de cor azul, vermelha e branca – acabou inserido na caracterização das barbearias. Reza a lenda que esse objeto sinalizava a presença de um cirurgião-barbeiro. Significava que esse barbeiro além de cortes de cabelo, sabia fazer pequenos procedimentos cirúrgicos.

Vistas também como locais de descontração, a ambientação fica por conta da iluminação diferenciada. Muitos ambientes de recepção remetem ao clima de pub, por serem mais escuros e aconchegantes, onde o pessoal não cansa de esperar – sem esquecer que muitos oferecem aquela cervejinha gelada e uma sinuquinha!

Ao contrário da recepção e sala espera, o espaço onde os profissionais trabalham efetivamente precisa ser muito bem iluminado.

Assim como em qualquer salão de beleza, as barbearias também precisam estar equipadas com pias de apoio e lavatórios. Muitos desses elementos acabam sendo inseridos de maneira que façam parte da decoração. Tudo que está relacionado ao passatempo masculino pode tornar-se tema decorativo. A vibe  dos motoqueiro se encaixa muito bem nessa ideia!

Claro que muito do gosto pessoal do dono vai estar presente em sua barbearia. Basicamente variam entre estilo industrial, rústico, elegante ou vintage. A barbearia hoje, não é apenas um negócio,  é um lifestyle!

Trazendo um exemplo próximo, há dois anos o Quintal de Formas iniciou um trabalho de reforma e assessoria de decoração junto à Barbearia Cacciattori (lá de Pato Branco daí)! Pra finalizar, vamos compartilhar com vocês algumas imagens desse projeto que gostamos mucho de ter feito e que ainda hoje nos dá muito orgulho!

 

Posts Aleatórios

Quintal de FormasBarbearias: decoração x lifestyle!

Related Posts

Deixe uma resposta