BEIJAR PARA QUÊ?

Na semana passada, dia 13 de abril, foi comemorado o Dia Internacional do Beijo.

Para entendermos melhor como surgiu este dia, pesquisei a história do beijo e surgiu um fato que pode ter marcado este dia de comemoração:

Um italiano chamado Enrique Porchelo beijava todas as mulheres que encontrava na sua frente, não se importando se eram ou não comprometidas. No dia 13 de abril de 1882, um padre da vila italiana onde Enrique morava ofereceu um prêmio em moedas de ouro para a primeira mulher que se apresentasse a ele que não tinha sido beijada por Enrique. Nenhuma mulher se apresentou. Formou-se então uma lenda que estas moedas estariam escondidas até hoje em algum local da Itália. Com isto, marcou o dia 13 de abril como o dia Internacional do Beijo.

Interessante!

Mas, o que é o beijo?

Beijo, kiss, kissu, baccio, atla, beso… em todos os idiomas a palavra beijo está inserida, e denota um ato de demonstração de carinho, que é praticado como forma de cumprimento ou despedida, entre amigos, entre irmãos, de proteção ou amparo entre pais e filhos, de amor do casal, de alegria, entre diversas outras situações que o beijo pode estar presente, variando muito do contexto sócio-histórico-cultural.

Beijo de amigo, beijo de pais e filhos, beijo de cumprimento… BEIJO DE CASAL! É este que eu quero ressaltar neste texto.

Muitos casais ao longo do tempo, vão deixando o hábito de se beijarem de lado. A convivência faz com que o beijo deixe de ser visto como importante. ATENÇÃO, o beijo entre o casal é muito importante, pois é uma intimidade que intensifica o afeto entre o casal.

Existem muitos relatos de mulheres se queixando que os homens beijam pouco, e que só se lembram de beijar durante o ato sexual. E alguns, nem nas relações sexuais se beijam. PREOCUPANTE!

O beijo precisa ser visto e sentido tanto pela mulher como pelo homem como um envolvimento afetivo e amoroso. Uma troca de sensações prazerosas que esse contato físico pode proporcionar. Esse prazer pode ser muito excitante, levando ao aparecimento do desejo sexual.

Mas vale beijar apenas quando querem sexo? NÃO!

O beijo é o alimento desta intimidade. Um beijo bem dado de manhã pode despertar a libido no decorrer dia, e a noite dar continuidade neste envolvimento. A frequência do beijo e do toque é capaz de apresentar sensações muito gratificantes ao cérebro, tornando o envolvimento com a outra pessoa muito mais prazerosa.

Durante um bom beijo, o nosso cérebro responde encaminhando para o nosso corpo hormônios e neurotransmissores que podem produzir uma euforia. A oxitocina, a dopamina, a serotonina e a adrenalina estão presentes. A oxitocina ajuda a entrar em contato com sentimentos de vínculo e afeto, a dopamina pelas emoções e prazeres, a serotonina é um regulador do humor e a adrenalina aumenta a frequência cardíaca. Imagina uma mistura dessas sensações?

Existem diversos tipos de beijos. Que tal descobrir qual agrada mais?

Dicas para os casais:

  • Façam um jogo de beijos, alternem beijos rápidos, demorados, secos, molhados, suaves, intensos… e descubram juntos qual agrada mais os dois;
  • Beijem ao dar bom dia, boa noite, oi e tchau. O beijo rápido (“selinho”) também precisa estar presente todos os dias;
  • Não fiquem apenas no “selinho”, um beijo demorado provoca sensações prazerosas, lembra?
  • No pedido de desculpas, se beijem;
  • Use o beijo como uma forma de sedução;
  • “Roube” um beijo de seu (sua) companheiro (a);
  • Durante o beijo, um abraço e carinhos podem estar presentes;
  • Não fique esperando o outro beijar, se estiver com vontade, tenha iniciativa e beije;
  • Na relação sexual, beijem-se muito.

Resumindo, o beijo precisa estar presente em cada dia do casal. Estreita o vínculo afetivo e a intimidade.

Perderam o hábito de se beijar? Nunca é tarde quando há o afeto. Comecem hoje, pratiquem amanhã, insistam depois de amanhã.

O teu beijo é um artista que deseja todos os dias o sorriso do meu rosto.”(Autor desconhecido).

Beijo na bochecha,

Adriana Visioli.

Adriana Visioli

Sobre Adriana Visioli

Psicóloga com especialização em Análise do Comportamento e Terapia Sexual e de Casal.
Cascavel - PR.

Visite meu site
Todos os posts

Posts Aleatórios

Adriana VisioliBEIJAR PARA QUÊ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *