Arquitetando Estilos

Chile: uma combinação perfeita!

Salve viajantes!!  O frio chegou e me fez pensar em qual destino seria o mais apropriado para vocês, meus leitores e que combine mais com a estação de inverno.  Quando penso em gelo, me imagino brincando na neve (encarno a própria Frozen.. hahahaha).

Após meu casamento, meu marido que nasceu no Chile insistiu que fossemos. Eu sempre tive curiosidade, mas não posso negar que me impressionei chegando lá, com a mescla de uma ótima gastronomia, vinhos espetaculares e paisagens de cair o queixo. Eu fui no verão, mas vocês poderão combinar tudo isso com a neve, e deixar a viagem muito mais especial.

Se essa é a sua primeira vez, saiba que dificilmente será a última. O Chile é lindo, cativante e cheio de atrações que não dá para visitar de uma só vez. A cada volta você vai precisar dar ao menos uma passadinha por Santiago, e com isso pode fazer algum programa que não tenha conseguido entrar na agenda da viagem de estréia.

Ana, e como chego a Santiago?

A maioria dos voos internacionais tem parada em São Paulo e de lá para o Chile, cuja concentração de chegada é o Aeroporto Arturo Merino Benitez, em Santiago do Chile.  O voo costuma demorar em torno de 4 horas.

Chegando em Santiago, como devo me locomover?

Santiago é uma cidade grande, como nossas principais capitais, por isso vai encontrar alguns problemas no transito.

Além de ter engarrafamento nas principais ruas, é bem complexo andar de carro pela capital chilena, por ter muitos radares, e nos principais locais turísticos vai ter que pagar estacionamento, o que não são nada baratos, em torno de 10 dólares para cada parada, por isso não recomendo alugar carro para se locomover nesse perímetro urbano.

Use e abuse do UBER, pois acredito ser a melhor forma de acesso aos locais e também com melhor custo.

E sobre a moeda Ana, qual devo levar?

A moeda que utilizam no país é o peso chileno (CLP), e convertido R$ 1,00 seria CLP 197,70. As casas de câmbio locais aceitam nossa moeda tranquilamente, porém no comercio em geral não.

DICA Evite realizar a conversão nos aeroportos, que pagam pouco. Como sempre, dólares são aceitos em todos os lugares, real não.

E onde devo ficar em Santiago?

Eu indico que fique no centro por facilitar o acesso aos principais pontos turísticos como vou falar a seguir. Restaurantes, shoppings, uma excelente balada e comércios se concentram no centro de Santiago. O metrô sempre te leva para qualquer lugar, sem gastar muito e é super seguro e muito limpo.

Meu marido e eu ficamos hospedados no Hotel Panamericano (centro), e garanto a vocês que foi a melhor escolha.

Gostamos de tudo considerando o custo-benefício; as instalações eram ótimas, os recepcionistas se esforçavam para falar em português e têm um delicioso café-da-manhã, que para minha surpresa possuía uma grande variedade de quitutes.

Para quem pode, uma excelente dica é se hospedar nos bairros mais nobres, como Las Condes e Providencia com a beleza e requinte das suas ruas. O ponto negativo é o preço e a distância do centro.

E vem a melhor parte, o que devo visitar?

Para facilitar pensei em fazer um roteiro de 05 (cinco) dias para que possam conhecer as melhores opções da capital chilena e arredores.

1º Dia – Santiago é gigante então saia percorrer seus lindos parques e Museo de Bellas Artes que podem conhecer sem pagar um centavo. Recomendo o Parque de Las Esculturas devido à biodiversidade de árvores de todo o país.

Outro atrativo é visitar o Cerro San Cristobal que fica no meio do centro, e tem uma vista linda que pode ser alcançada através de funicular ao custo aproximado de R$ 5,00 reais.

Aproveite o almoço em Santiago no Mercado Central, lá poderá conhecer variedade de frutas que não temos no Brasil e também experimentar pratos deliciosos como pastel de choclo (que não é nosso pastel) que vem em uma cumbuquinha forrada por milho, frango, azeitonas, passas e como é feita no forno fica uma crosta que é feita de açúcar o que pode parecer estranho, mas é uma delicia. Salgado e doce não é meu estilo e adorei.

Para quem gosta de sua comida picante precisa experimentar o aji pebre, que é um molho artesanal que é feito de pimentas vermelhas, cebola, alho e suco de limão. E não se preocupe que esse molho tradicional pode encontrar em qualquer restaurante.

DICA Os vendedores farão de tudo para que entre na barraca deles. Não ligue para insistência e circule todo o mercado para conhecer os diversos tipos de comida. A minha dica, pare no mais cheio.

Durante a noite Santiago possui dezenas de boates como qualquer capital, onde se pode aproveitar até as 04 ou 05 horas da manhã.

2º Dia – Uma das paradas obrigatórias no Chile é suas maravilhosas vinícolas. Podemos dizer que vinhos chilenos são mundialmente conhecidos pela sua qualidade. Não vou falar muito da qualidade do vinho, pois deixo essa parte mais detalhada para minha colega Keli Bergamo, nossa colunista especialista em vinhos.

Parece clichê, mas vinhedos como Concha y Toro e Undurraga são os mais conhecidos por turistas porque valem à pena.

Se achar o tour uma boa experiência recomendo adquirir o passeio com antecedência, pois pode não conseguir disponibilidade no exato dia planejado.

Se você é daqueles que adoram um bom vinho vai poder degustar uma boa variedade e alguns queijos coloniais. E fiquem tranquilos, pois é um passeio que pode ser feito bate e volta de Santiago a vinícola. O valor é em torno de USD 15 a USD 19 dólares por pessoa.

DICA Aproveite para comprar vinhos no passeio pois os valores são bem mais acessíveis que os mercados de Santiago.  Em viagens internacionais é possível despachar até 24 garrafas, sendo 12 do mesmo tipo. A bordo existem algumas restrições e por isso só é possível carregar 10 frascos de até 100 ml.

3º Dia – Nesse próximo dia aproveite mais uma beleza de Santiago e vá conhecer um dos ícones da cidade o Shopping Costanera Center, localizado no bairro Providencia, um edifício com uma altura de 300 metros e considerado uma das torres mais altas da América Latina. E se destaca muito, sendo um dos cartões postais do Chile.

Além das lojas super conhecidas mundo afora como Lacoste, Zara, Armani, têm aquelas que eu particularmente adoro pelos bons preços e roupas lindas sendo elas: Forever 21 e H&M.

O que é bem interessante dentro do shopping é que cada andar é dedicado a uma categoria especifica: No 1º piso: presentes; 2º piso: moda feminina; 3º piso: moda masculina e infantil; 4º piso: decoração, esportes e tecnologia; 5º piso: alimentação e  no 6º e último andar, cinemas. Além disso, dentro do shopping possui muita diversão para toda a família como: pista de kart, arvorismo, muro de escalada entre outros.

DICA Não deixe de ir até o balcão de informações localizado no 2º piso para apresentar sua documentação comprovando que é turista, lá eles irão te fornecer um cartão ou pulseira com direito a descontos em várias lojas.

Nessa noite um lugar incrível que deve conhecer é o Patio Bella Vista, localizado no bairro com o mesmo nome. É como um shopping aberto apenas de restaurantes e lojas de souvenir. Há uma gastronomia bem variada em gostos e países.

Escolhi um restaurante peruano, que tem uma culinária bem distinta da nossa, aproveitei também para provar o famoso Pisco, bebida feita de uva destilada. Eu não gostei porque achei muito forte. Argh!! Existe até uma rixa entre o Chile e o Peru sobre a origem da bebida.

O interessante é que já deixam exposto o cardápio na entrada dos restaurantes com os tipos de comidas e valores.

4º Dia – No penúltimo dia é válido viajar um pouquinho para conhecer 2 cidades lindas de uma vez só. As duas se conectam tanto por metrô quanto por ônibus e cada uma com sua beleza em particular:

Valparaíso, conhecida por suas residências que dão cor aos morros da cidade, a sua arquitetura, história e gastronomia.

Podemos dizer que de certa forma Viña Del Mar é o oposto da tranquilidade da sua irmã portuária, onde naquela a noite é mais forte, acompanhada de bares boates e cassinos.

Ambas as cidades se encontram quase a mesma distância de Santiago -130 km – já que a distância entre uma e outra é de apenas 9km. Com pressa dá para visitá-las em um dia só.

DICA A viagem de onibus dentro do Chile é ridícula de barata, onde as passagens chegam a custar menos da metade das brasileiras então o melhor custo-benefício é o busão, as saídas são do Terminal Alameda (próximo ao metrô Universidad de Santiago) e do no metrô Pajaritos. Os tickets giram em torno de CLP 5.000 pesos chilenos ou a bagatela de R$ 25 reais por pessoa.

Eu e meu marido preferimos ir de carro e gostamos da estrada por ser bem tranquila, além das paisagens bem diferentes que encontramos passando entre montanhas nevadas e verdes vinhedos. Lindo, lindo!!!!

Chegando em Viña Del Mar, estacionamos o carro e saímos passear a pé mesmo, pois tudo é bem próximo.

DICA  Não tenho ideia o motivo, mas o povo abre o comércio super tarde: 11 da manhã. E acreditem fomos numa  brava segunda-feira.

O primeiro destino foi o famoso Relógio das Flores (vale ir caminhando pela orla em vez de ir pelo meio da cidade), pois a vista é muito linda e preferimos ir primeiro lá pra tirar a foto de turista (que eu amo), porque é um local que sempre está cheio, com desembarque dos ônibus, o que muita vezes dificulta uma foto bacana.

Passe algum tempo nos arredores do relógio para ouvir o tocar dos sinos a cada 15 minutos e as melodias que mudam de acordo com a época do ano. Em dezembro, você ouvirá canções natalinas; já em maio, apreciará músicas relacionadas ao Mes del Mar, uma celebração chilena que homenageia o oceano.

Logo fomos bater perna no calçadão de Viña que é uma gracinha e vale o tour. Caso possa estender para mais um dia sua viagem aproveite a noite e conheça os bares o Cassino Municipal.

De ônibus foi um pulo até Valparaiso (levamos uns 20 minutinhos) com suas casinhas antigas e coloridas de influência inglesa e arquitetura colonial. A cidadezinha é um charme e é reconhecida pela UNESCO como Patrimônio Cultural da Humanidade.

Chegando lá já fomos direto ao ascensor e que nos levou lá acima da cidade onde passemos pelas ruelinhas que ficam no Cerro Concepcion. A vista é muito bonita e pode se ver toda a cidade de lá de cima. O único problema é que fomos no domingo e não conseguimos visitar alguns museus.

DICA A cidade é bem íngreme por isso prepare um calçado bem confortável para não atrapalhar sua visita.

5º Dia – Último dia de visitas e é quase hora de dar tchau da nossa viagem relâmpago e que melhor jeito e aproveitar o dia brincando na neve.

Chile conta com três principais estações de ski nos arredores de Santiago: Valle Nevado, Farellones e El Colorado com distância média de 70 km de Santiago. Indico que vá com transfers de alguma agência local, pois é um caminho bem complicado com curvas sinuosas.

Para desastrados como eu que só querem só brincar na neve indico passar o dia em Farellones sem aulas de esqui, afinal é tudo diversão e vale um uma boa descida de skibunda, passeios de trenó e muitas atividades ao ar livre, sem que nada disso precise de muita coordenação. Basta a disposição.

Para os mais radicais existem aulas de ski e o aluguel dos equipamentos custa em torno de CLP 80.000,00 pesos.

Sim, é muito salgado mas para as estações do Chile, Farellones é a mais barata. Já Valle Nevado é a mais famosa estação e os preços são igual de famosos pelo furo que fazem na sua carteira.

DICA Alugue as roupas em Santiago e não deixe para na estação, pois os valores são bem mais altos. Atenção alugue apenas a calça e luvas!!! Não alugue jaqueta pois pode levar daqui. E não esqueça de levar óculos de sol.

As duas estações acima possuem infraestrutura hoteleira caso queira se hospedar algum dia por lá, lembrando o que falei sobre os custos. Economia (que é comigo mesmo) foi um dos motivos que indiquei o bate-volta, porém, se quiser ficar 02 dias ou mais o lugar está cheio de coisas para fazer, sem contar a sua beleza.

Meus viajantes, tentei comprimir um roteiro de 05 dias que facilmente poderia se alongar em 10. Há tanto que ver e respirar em um país repleto de tradições e belezas, tão completo e impactante desde o deserto no norte até águas as gélidas no sul

Hasta Luego !

Ana Luiza Rodrigues

Sobre Ana Luiza Rodrigues

Agente de Viagens com formação Turismo, MBA Europeu em Política e Economia do Turismo e MBA em Gestao de Pessoas.
Foz do Iguaçu - PR.

Todos os posts

Posts Aleatórios

Ana Luiza RodriguesChile: uma combinação perfeita!

Related Posts

Deixe uma resposta