Arquitetando Estilos

7 dicas para fazer um detox no guarda-roupas

Há muito tempo penso em escrever algo do tipo, mas sempre falta inspiração… Hoje, aqui sentadinha assistindo episódio repetido de C.S.I, penso no tema. Não, não é nada sobre crime, talvez algo como pensamento acelerado HAHAHA

Uma das coisas mais maravilhosas que aconteceu comigo durante o curso de Consultoria, com certeza foi a conscientização sobre meu guarda-roupas. Lembro que logo que terminei o curso tratei de “fazer um limpa” eliminando tudo que achava inútil e você precisava ver o tanto de roupas, calçados, acessórios e maquiagem que eliminei de uma vez só e, acredite, foi libertador! Desde então tento ao máximo ter uma atitude consciente em relação a comprar e quem me conhece sabe que levo muito a sério a vibe “se não for pra usar até acabar, não compro”… É claro que algumas vezes quase deslizo, porém, acredito que há 3 anos venho mantendo a linha…

Penso que não é somente uma questão de economia, afinal, quando se compra e não usa, você gasta muito mais e rouba de si mesma, mas também é uma questão de sustentabilidade… já parou pra pensar que todas as roupas têm um impacto no meio ambiente? A produção têxtil requer toneladas de água, geralmente utiliza tratamentos químicos nocivos, e faz uso de muita energia…

Independente da motivação pra isso, esse tipo de detox requer paciência e disciplina, afinal, quem nunca guardou por anos uma peça querida de roupa com a fatídica frase “um dia eu usarei”? Pois bem, pessoa linda, hoje irei dar dicas valiosas para você fazer um limpa por aí também e eliminar até aquele peso do “tenho tanta roupa e nunca tenho o que usar”

Vamos por passos?

  1. Visualize ou faça uma lista de tudo que tem:

Já tentou tirar todas as roupas, calçados, acessórios do seu guarda-roupas? Já listou tudo que tem? Acredite, muitas vezes temos coisas inacreditáveis e em quantidades expressivas. Tente começar tirando tudo e separando por grupos: calças, blusas, vestidos, saias, shorts, inverno, verão… Após separar tudo comece a selecionar somente as peças que realmente funcionam no seu dia a dia, independente se é para o trabalho ou para o lazer…

  1. Livre-se de tudo que não faz sentido:

Primeira coisa que penso é: Se não usa há mais de 2 anos realmente faz sentido guardar? Se usou somente uma vez em um ano, faz sentido guardar? Se não serve mais, faz sentido guardar? Se não faz parte mais do seu estilo de vida, faz sentido guardar? Se te machuca ou o salto é muito alto, faz sentido guardar?

Nossas roupas devem fazer parte da nossa vida atual e não do corpo do passado ou futuro ou até mesmo das baladas que não frequentamos mais. Pare e reflita sobre sua atual situação e pense com carinho se seu guarda-roupas faz parte do que você é hoje.

  1. Peça ajuda:

Não consegue se organizar, peça ajuda de um profissional Consultor de Imagem ou Personal Stylist ou, caso esteja um pouco “apertada” financeiramente, que tal chamar aquela amiga em quem você confia no bom gosto para um bolinho e uma ajuda especial? Pode acreditar, muitas vezes, essa pessoa que tá de fora, pode te levar um novo olhar e novas possibilidades de uso para aquelas peças que estavam esquecidas.

  1. Pense antes de comprar:

Você realmente precisa disso no momento? Vai usar em pelo menos 3 combinações de looks? Não tem nada parecido no guarda-roupas? De início pode parecer difícil, mas logo se torna um hábito. Sabe aquele papo do “vou dar uma volta e depois volto”? kkkk costuma dar muito certo pra mim!

  1. Faça o cálculo de custo x benefício:

Esse é um assunto para um post só, pois rende assunto, ein? Mas, pra resumir, pense em benefício como usualidade, ou seja, vale a pena? Vai valer o dinheiro pago? Ficou curiosa sobre o assunto? Na próxima quinzena já terá post sobre o assunto, portanto, aguarde!

  1. Seja criativa:

Por mais difícil que pareça, é um super exercício. Fiz um post bem legal falando sobre o assunto há algum tempo. Acesse clicando aqui -> 1 look por uma semana

Saia do básico, tente novas combinações, misture cores e estampas, amplie as possibilidades de looks, tire do fundo do armário aquelas peças que estão esquecidas, use o que tem. Ouse! Moda é pra se divertir e expressar sua personalidade.

  1. Seja organizada:

Cuide de seu guarda-roupas com carinho. Planeje, organize, separe por cores e tipos, padronize os cabides, compre organizadores. Seja realista com o tamanho do espaço que tem. Não dá pra colocar Curitiba dentro de Cascavel, não é mesmo? Mantenha somente a quantidade de roupas possível que o seu espaço suporta. Acredite, um armário organizado faz milagres por nós, pois conseguimos visualizar melhor tudo que temos nos ajudando a nos encontrar.

Sei que na teoria a prática é outra e nem sempre conseguimos fazer tudo isso com facilidade, porém, como já disse, tudo é uma questão de hábito, paciência e autoanálise. Pense na angústia e indecisão que um monte de coisas sem uso te causa…

Se você quiser, pode vender várias coisas em bazares, sites especializados, feirinhas de troca ou até mesmo doar… Já pensou no tanto de gente que precisa e não tem condições? Quem sabe assim não fica mais fácil.

Abra espaço para o novo… Quando a gente se desfaz de peso ou coisas que não nos acrescentam no momento, liberamos energia para o novo entrar na nossa vida.

Pense nisso e faça um bom detox! 😉

Beijo,

Fran Vitorino.

Francielle Vitorino

Sobre Francielle Vitorino

CEO Arquitetando Estilos, Consultora de Imagem com formação em Psicologia e especialização em Análise do Comportamento e Gestão de Pessoas.
Curitiba - PR.

Visite meu site
Todos os posts

Posts Aleatórios

Francielle Vitorino7 dicas para fazer um detox no guarda-roupas

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *