Arquitetando Estilos

Mas eu não entendo nada sobre vinhos…

Pra começar: Nem eu!!

Cada dia é uma novidade, cada dia um novo sabor, uma nova região. Quando você pensa que está deitaaaaaando no assunto…. aparece alguém que te conta algo novo. E isso não é bom? Ser desafiado, aprender, estimular sentidos…Tudo nos faz sentir a vida! Por isso os vinhos são tão apaixonantes.

Mas a ideia para esse post nasceu quando vi um filme sobre o tema e uma pesquisadora da área enológica começa sua participação taxativamente dizendo: “Você não precisa entender tudo para tomar um bom vinho!”

Eu fingindo naturalidade com um vinho austríaco. hahahaha

Essa frase ficou martelando em minha cabeça e por isso achei importante falar sobre o tema e lembrar que o vinho, acima de tudo, tem que ser prazeroso e não algo que lhe cause aflição e medo.

Mais importante do que conhecer sobre vinhos é importante conhecer seus gostos pessoais. As pessoas tem resistências diferentes a sabores e suas intensidades e isso também pode influenciar no gosto para vinhos.

Se você não é amante de comidas muito fortes e condimentadas, provavelmente também não vai curtir vinhos poderosos e com alta concentração de taninos. Se já curte uma gama maior de sabores, mas tem sensibilidade aos amargos, provavelmente tolere bem vinhos maduros e também os mais aromáticos. Agora, se você tem maior sensibilidade a amargores, sabores adstringentes e adoçantes artificiais, melhor optar por vinhos mais leves, sem madeira, com alguma delicadeza ou até açúcar residual.

Keli, cê tá louca? Não senhor… Para conseguirmos ensinar as pessoas a darem seus primeiros passos nos vinhos, estudamos muito, conversamos com Deus e o mundo e contamos com os pesquisadores, que não se limitam apenas aos estudos do vinho mas também a análises sensoriais, médicas, psicológicas….

A ideia é sempre estimular boas combinações, boas sensações e bons momentos. O vinho, como já disse por aqui, é um agregador de bons amigos, de bons papos e da boa mesa.

Agora, se você tomou coragem de arriscar um novo vinho baseado no que disse acima e em suas preferências de sabores na comida, descobriu que é possível vivenciar novos sabores, cores e aromas e quer aprender um pouquinho, te recomendo algumas coisas: leia, saia do comum e estude um pouco sob orientação de profissionais. O país tá cheio de bons professores e sommeliers aptos a te ensinar sobre o tema.

Eu, como vocês já devem saber, leciono em Londrina na Menu Escola de Gastronomia e também pela The Wine School, com quem rodo o país falando sobre o tema. Para quem quiser saber mais sobre as aulas, é só acessar o site das escolas ou entrar em contato diretamente comigo.

Também dá pra montar uma aula especial pra você, seus amigos ou familiares. Temos vários temas, dinâmicas e degustações que vão te ajudar a entender um pouquinho mais….

Enquanto isso não se esqueça:

  • Arrisque um novo rótulo, mesmo que mais em conta! Tem boas dicas para achar vinhos em supermercados aqui!
  • Preste atenção no que está degustando. Vinho não é difícil, mas se prestar atenção nele seus sentidos ficarão bem agradecidos.
  • Compre um livrinho para consulta. Dei dica dos meus favoritos aqui.
  • Treine em casa. Dei algumas dicas de degustações aqui. 
  • Continue nos acompanhando. Aqui no AE só falamos do que acreditamos e nada deixa essa pessoinha aqui mais feliz da vida do que ver que mais alguém se apaixonou por vinhos.

Até a próxima coluna, Keli Bergamo

Posts Aleatórios

Keli BergamoMas eu não entendo nada sobre vinhos…

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *