Arquitetando Estilos

MATURIDADE EMOCIONAL

Para alcançarmos a maturidade emocional, é importante aprendermos a cicatrizar nossas feridas e não permitir que elas nos impeçam de continuar a crescer!

 Na vida, os manuais fazem falta. Existem guias para quase tudo, porém para amadurecer, não nos resta outra escolha, senão aprendermos por tentativas e erros, cair e levantar por vezes sem conta.

Amadurecer significa que chegou um ponto em sua vida onde você tem a certeza de que o amor mais poderoso, útil e insubstituível é o amor próprio, que aprendeu a aceitar o que está por vir e a fluir com a vida, que pode olhar para o seu interior e trabalhá-lo e que é capaz de controlar suas emoções. Segue alguns sinais de maturidade emocional que valem como mantra de vida:

♦ Deixar ir para permitir chegar. Dizer adeus é uma arte que envolve manter-se firme em uma posição de não retorno, apesar de toda a angústia, somos confrontados com um horizonte de possibilidades que o adeus nos dá.

♦ Não permita que seu passado emocional estrague o seu presente.

♦ Se algo o incomoda, o aceite e mude. É paradoxal, mas só podemos mudar quando aceitamos como somos.

♦ Controlar as emoções e pensamentos próprios e alheios. Amadurecer é cuidar do que diz, respeitar o que ouve e meditar no que cala.

♦ Abrir seu coração para os outros. As máscaras e os escudos que usamos atualmente pertencem ao passado. É uma forma como qualquer outra de continuar a carregar em nossas costas os conflitos passados e as feridas não cicatrizadas.

Pessoas emocionalmente maduras aceitam a vida com seus prós e contras. Não insistem que tudo é “cor de rosa”, conhecem o valor de permitir que outros vivam de acordo com sua evolução. Então, digamos que a maturidade emocional permite tomar as rédeas de sua vida e compreender que sentir emoções é um prazer e não uma tarefa árdua.

Sara Bedin Amorim

Sobre Sara Bedin Amorim

Sara Bedin Amorim
Psicóloga e Coach
Whats: (45) 99965-7836
Florianópolis - SC

Todos os posts

Posts Aleatórios

Sara Bedin AmorimMATURIDADE EMOCIONAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *