Arquitetando Estilos

Por que o autocontrole é importante?

Olá leitores! Mês passado avaliei uma criança com comprometimento nas funções executivas, e quando realizei a devolutiva da avaliação para os pais, expliquei a importância deste domínio cognitivo. Após a devolutiva, fiquei pensando que muitas pessoas apresentam certo comprometimento das funções executivas e nem sabem. Beleza Thays, mas o que são as funções executivas? São um conjunto de processos cognitivos que, de forma integrada, permite ao indivíduo orientar comportamentos às metas, avaliar a eficiência e a adequação desses comportamentos, abandonar estratégias menos eficientes em prol da mais adequada e, desse modo, resolver problemas em curto, médio e longo prazo.

Tentei explicar de maneira técnica e acessível ao mesmo tempo, mas vamos à parte prática. Farei algumas perguntas para que você reflita:

  • Por que alguns de nós conseguem persistir mesmo depois de sucessivos insucessos?
  • Por que algumas pessoas se mantêm firmes na busca dos seus sonhos enquanto outras desistem logo que surge a primeira tentação ou a primeira dificuldade?
  • Como algumas pessoas conseguem resistir a todas as distrações e estudar por longas horas mesmo em condições, às vezes, desfavoráveis?
  • Por que grande parte das pessoas segue uma dieta equilibrada até determinada hora do dia (geralmente às 17h ou 18h) ou até a primeira ida à padaria?

Pois bem, para todas essas perguntas, existe a mesma resposta: Essas pessoas, digamos, mais “persistentes” possuem as funções executivas, em especial o controle inibitório, em pleno funcionamento/desenvolvimento. Para explicar ainda melhor, utilizarei o teste do marshmallow como forma didática.

O Experimento do marshmallow se refere à uma série de estudos de recompensa retardada realizados no final dos anos de 1960 e início dos anos de 1970 liderados pelo psicólogo Walter Mischel, então professor da Universidade de Stanford. Nos estudos, era oferecido às crianças a escolha entre uma pequena recompensa (um marshmallow) entregue imediatamente ou duas pequenas recompensas se ela esperasse até o retorno do pesquisador (depois de uma ausência de aproximadamente 15 minutos).

Segue o vídeo para quem não conhece, é muito fofo!

Com este estudo, podemos concluir que as crianças que conseguiram resistir ao marshmallow apresentaram uma estratégia de atenção. Ao fechar os olhos, esconder-se debaixo da mesa ou cantar uma canção, essas crianças estariam tirando o foco da tentação. Elas eram capazes de distrair-se pensando em outra coisa ou praticavam outra atividade como forma de adiar a recompensa por mais tempo.

Em estudos de seguimento, os pesquisadores descobriram que as crianças que foram capazes de esperar por mais tempo pela possível recompensa apresentaram tendência de ter melhor êxito na vida, melhor desempenho escolar, índice de massa corporal (IMC) na média e outros parâmetros de medição.

Com base nas conclusões da pesquisa do Dr. Mischel, podemos afirmar que as habilidades de autocontrole podem ser aprendidas, aprimoradas, treinadas e exploradas, independentemente da nossa capacidade nata ou da situação enfrentada.

E você, esta disposta(o) para desfocar a atenção no problema e se apegar ao resultado? Está preparada(o) para treinar seu autocontrole e finalmente alcançar àquela meta desejada?

Grande abraço e até o próximo mês, Thays! :*

Posts Aleatórios

Thays BonattoPor que o autocontrole é importante?

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *