Arquitetando Estilos

Preocupações do início de ano letivo

Bem, (in)felizmente as férias já estão quase na sua reta final e as preocupações do começo do ano letivo logo logo começarão… estas preocupações costumam ser muitas e diversas. Elas variam de acordo com a faixa etária, fase da vida escolar, e situação do(a) filho(a) na escola atualmente. Para algumas pessoas elas se limitarão neste ano à compra de materiais e uniformes novos, o que já demanda tempo e dinheiro. Se este for o seu caso talvez você pare a leitura por aqui, ou queira ser generoso de ao final do texto partilhar conosco suas experiências anteriores, iremos ficar bastante agradecidos. Agora se este não for o seu caso eu pretendo listar aqui as principais preocupações possíveis e te ajudar, vem comigo.

  • Primeira vez na escola: Uma preocupação pertinente é a da adaptação da criança na escola. Essa ou você vai passar ou já passou, afinal todas as crianças foram ou irão um dia para a escola pela primeira vez e é claro que isto demanda atenção da nossa parte. É bem fácil compreender as sensações das crianças neste primeiro contato com a escola, basta nos imaginarmos indo a um lugar e estando em uma situação pela primeira vez. Ocorre que neste caso da adaptação escolar, que acontece sempre com as crianças ainda bem pequenas, tem um adendo: Elas não tem repertório, nem mesmo verbal, para imaginar o que está ou vai acontecer, olhando superficialmente para isso já é possível entender toda a insegurança, medo, recusa, e até o desespero que elas muitas vezes experimentam neste momento.
  • Dica:  já foi possível entender os comportamentos das crianças no período de adaptação escolar, é normal que elas se sintam inseguras. Porém, no entanto, todavia, entretanto não é normal e nem aceitável a insegurança dos adultos. Imagine-se nesta situação colocando-se no lugar do seu(sua) filho(a), agora acrescente os pais, que são os adultos em quem ele(a) confia, igualmente inseguros e terá uma catástrofe. Brincadeiras à parte, eu sei que parece muito inventivo dizer que adultos esperam que uma criança (que na maioria das vezes tem menos de três anos) lhes transmita segurança a respeito da escola para que se tranquilizem, mas infelizmente são cenas da vida real e como eu acredito que melhoramos ao passo que tornamos consciente aquilo que sentimos, exponho isso aqui para vocês refletirem. Ou seja, esteja seguro da escolha que você fez e do tanto que ir para a escola será uma experiência fantástica para a sua criança.
  • Mudança de escola: se por algum motivo seu(sua) filho(a) está indo para outra escola neste ano ele(a) também vai precisar de atenção especial. A mudança sempre exige uma nova adaptação, é assim conosco, que somos adultos, o que nos ajuda a imaginar o tanto que pode ser difícil para as crianças e adolescentes.
  • Dica: fique mais atento agora do que você ficaria se seu(sua) filho(a) fosse permanecer na mesma escola, com os mesmos colegas. Converse com a ele(a) motivando-o a perceber e expor o que sente, suas expectativas e depois a realidade. Por maior e mais bem resolvido que seu(sua) filho(a) seja, este momento exige atenção e cautela.
  • Mudança de fase: pode lhe parecer uma bobagem mas na atualidade a inserção das crianças no Ensino Fundamental é normalmente um processo lento e doloroso. Isto por que hoje elas entram antes, e as cobranças foram antecipadas, o que deixa os pais angustiados e reflete automaticamente nas crianças. No momento da mudança do Ensino Fundamental para o Ensino Médio não é diferente, afinal Ensino Médio é sinônimo de escolha profissional e preparação para o vestibular e aí a pressão vai ao insuportável. Como estes dois momentos são importantes e bastante distintos resolvi subdividir as sugestões.
  • Dicas: 
  • Entrada no Ensino Fundamental: mantenha a calma, seu(sua) filho(a) vai aprender a ler, vai conseguir realizar as avaliações e atividades. Caso dificuldades surjam você vai precisar de ajuda realmente, mas nada vale esta angústia antecipada, ela não reduz as chances de os problemas aparecerem, ao contrário, aumenta. Atualmente o Ensino Fundamental tem nove anos, provavelmente na sua época eram oito, isto quer dizer que o primeiro ano não é equivalente à primeira série que eu e você fizemos, e sim o segundo ano. Saber disso deve fazer o primeiro ano pesar menos, assim eu espero.
  • Entrada no Ensino Médio: novamente Mantenha A Calma. Tudo bem se seu(sua) filho(a) não souber que profissão quer seguir, tudo bem se ele mudar de ideia no meio do caminho, até mesmo se o meio do caminho for aos cinquenta anos, tudo bem se ele demorar mais pra entrar na faculdade. No final das contas, quando se está inserido no mercado de trabalho e na vida adulta estes fatores fazem pouquíssima ou nenhuma diferença. CLARO que são decisões importantes, mas quanto mais seu(sua) filho(a) se sentir pressionado por elas mais difíceis serão. A adolescência já é um período turbulento da vida, não piore as coisas aí na sua casa, para você e sua família.

Bom, acredito que atendi as principais queixas que chegam até mim no início de todos os anos, espero que você consiga passar por este momento de forma serena, por que sobre ele passar eu tenho certeza absoluta!

Talita Felipe

Sobre Talita Felipe

Psicóloga escolar e infantil, especialista em Terapia Cognitivo Comportamental.
CRP 8 n°16669
Centro Integra - Rua Souza Naves 3094 - Cascavel - PR.
Telefone: (45) 9912-6401

Visite meu site
Todos os posts

Posts Aleatórios

Talita FelipePreocupações do início de ano letivo

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *