Arquitetando Estilos

Sobre laranjas podres

Eu sempre ouvi as pessoas falarem sobre um velho ditado: “uma laranja podre estragar todas as outras.”

Penso que é sempre muito fácil procurar um culpado para nossas atitudes erradas. Ah, pobre coitado, foi mal influenciado… Mas e se eu te disser que a laranja podre está em você?? Sim, em mim também.

O que quero dizer é que muitas vezes não existem culpados para as coisas ruins que nos acontecem, na maioria das vezes não há nenhum culpado, senão nós mesmos. Criamos monstros e os alimentamos tanto que eles se tornam nossos algozes.

O filósofo alemão Friedrich Nietzsche nos alertou:

Aquele que luta com monstros deve acautelar-se para não tornar-se também um monstro. Se olhares demoradamente para dentro do abismo, o abismo olhará para dentro de ti.

Eu sempre achei essa frase impactante mas nunca havia me atentado ao seguinte detalhe: Nietzsche não diz simplesmente “olhar para dentro do abismo”, e sim “olhar demoradamente para dentro do abismo”. Ou seja, nossos abismos devem ser no mínimo, notados.

O problema é que quase nunca o observamos, na verdade, costumeiramente somos tão enfáticos quando se trata de apontar algum defeito no outro, que nem percebemos que é apenas um reflexo do que estamos emitindo nas nossas relações: O “abismo” por vezes está em nós.

Na analogia com as laranjas, nós também temos “partes podres” e as vezes, ao encostar no outro o contaminamos, e aí entra aquele outro velho ditado: “é mais fácil olhar o rabo do outro”. Então vamos olhar (rapidamente) para nossos rabos, digo, abismos?

Perceba e interprete o que supostamente há de negativo em você. Não grite aos quatro ventos, mas não desespere silenciosamente. O importante é perceber, aceitar e mudar.

Somos tendenciosos a querer  afastar emoções dolorosas e defeitos para então parecermos mais agradáveis na comparação com o outro, mas quando o fazemos, estamos a desrespeitar a essência de determinadas fases, sem nos dar conta de que os nossos defeitos podem ser – e normalmente são – muito valiosos para nós.

É reconhecendo-os que podemos ajustar aqui e acolá. Aceitar a essência dos nossos abismos nos faz livres, e por consequência, mais capazes de tirar proveito desses abismos particulares. Lembre-se sempre de você é uma pessoa, não uma guerra: não tente se combater.

Então antes de jogar laranjas do seu cesto, certifique-se qual delas está podre.

?

Janaina Campos

Sobre Janaina Campos

Advogada.
Campo Largo - PR.

Todos os posts

Posts Aleatórios

Janaina CamposSobre laranjas podres

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *