Arquitetando Estilos

Sua tatuagem coça? Então esse post é pra você!

Sua tatuagem coça? Então esse post é pra você que passa por isso na cicatrização, que tem coceira meses depois ou ainda que a sente ficar em relevo. Hoje eu contei com uma ajuda mais que especial da também colunista aqui do site, a Dra. Ana Paula Juliani, especialista em Alergia e Imunologia Clínica. Não deixe de conferir a matéria na íntegra!

A tatuagem em contato com a pele

Antes de mais nada precisamos entender que, no momento em que nos tatuamos, além de machucarmos uma pele saudável ainda inserimos na mesma o pigmento, um corpo estranho do qual a pele não é preparada para receber. Contudo, nós, tatuadores,  tentamos amenizar o impacto de N maneiras possíveis para que as reações adversas após a tatuagem feita sejam minimizadas.

Com isso, conseguimos entender melhor como o corpo reage à tatuagem. Após a ferida da tatuagem curar, passamos por etapas de cicatrização superficial e a profunda, e as reações podem passar a surgir já logo 24 horas após o procedimento.

Essa imagem mostra o momento da pigmentação, onde a tinta entra em contato com a pele, ocasionando na ferida que, após cicatrizada, se transforma na tatuagem.

Dessa coceira você não tem como fugir

Que atire a primeira pedra quem, depois de ter feito uma tatuagem, não tenha ficado com uma vontade lazarenta  de coçar a pele já nos primeiros dias. O que você não sabia é que isso acontece por irritações locais imediatas, quando ocorre o que chamamos Dermatite de Contato Irritativa. No entanto, a sensibilização alérgica determina reações locais, sendo estas mais tardias, ocorrendo de 24 a 72 horas após o procedimento.

“A dermatite de contato é uma alergia secundária ao contato na pele de uma substância à qual a pessoa é sensibilizada. Trata-se de eczema ou “grosseirão”, limitado à área do contato na maioria das vezes. Sempre deve ser tratada por médico, quer seja este Alergista ou Dermatologista. Após a melhora plena da dermatite deverão ser feitos Testes de Contato (Patch Test) para se tentar identificar o agente causador e, então, orientar o que pode ou não ser utilizado em procedimentos futuros. ” diz a Dra. Ana.

Esse é o caso de uma tatuagem que sofreu reação com a pigmentação avermelhada. Exemplo retirado da internet. 

Eu, por exemplo, já tive o caso de duas clientes dentre as mais de mil que já atendi nesses meus três anos de trajetória, onde a primeira delas teve uma alergia na tatuagem por completo e que, depois do tratamento, a arte cicatrizou perfeitamente e não houve a necessidade sequer do retoque. Já a segunda descobriu após ter se tatuado que a cor amarela trazia sensibilidade a ponto de precisar alterar a coloração, ou caso preferisse, até mesmo vir a remover a tatuagem.

Esses tipos de situações não são limitantes! Basta que se conheça o próprio corpo e que, numa próxima experiência, se evite usar das colorações / marcas de tinta usadas anteriormente.

Substâncias Contactantes

Substâncias como o Sulfato de Níquel e o Cloreto de Cobalto são encontrados em algumas tintas e, muitas vezes, causam alergia. Como consequência pode-se vir a ser necessário a remoção da tatuagem, tamanha seriedade da gravidade do problema.

Já notou-se, por exemplo, situações reais em que a substância marcou permanentemente a pele, como nas tatuagens de henna. A henna é um corante natural. Porém, quando adicionado de compostos químicos, como a parafenilenodiamina, pode causar reação alérgica e até hiperpigmentar a pele. Comenta a Dra. Ana que:

“Esse composto disparadamente é a substância mais alergizante e que causa suspeita médica de dermatite de contato após a realização da tatuagem, o qual compõe vários pigmentos inclusive de tatuagens convencionais,” 

Exemplo de uma tatuagem de henna em que a tinta ocasionou uma reação alérgica. Exemplo retirado da internet.

E a quelóide, onde fica nessa história?

Aposto que você já sentiu a pele em alto-relevo em algum momento… Muito se ouve falar que essa elevação é a quelóide. E se eu te contar que é errada essa ideia de que a pele em relevo temporário é uma quelóide?! De acordo com a Dra. Ana,

“a quelóide é um processo inflamatório crônico. Portanto, quando você já carrega consigo problemas de quelóide, essa situação não se repete por um período temporário. A quelóide pode regredir parcialmente sim, mas será sempre existente. Existem pessoas com tendência para desenvolver quelóide.”

Quando a pele se eleva esporadicamente chamamos de Dermatite Irritativa.

Boatos que…

Essa coceira toda juntamente com o aspecto da pele estar em alto-relevo se intensificam no calor. Estar ou não quente é independente!
Todavia, devemos nos preocupar com os eczemas, que nada mais são que processos crônicos ou agudos de inflamação da pele, que se apresentam em forma de manchas avermelhadas com pequenas bolhas. Quando se tem um eczema, os óleos que nossa pele produz não são suficientes e, por isso, a pele torna-se seca, dura e pode apresentar algumas crostas e coceiras também. Portanto, essa coceira que sentimos esporadicamente sob as tatuagens acontecem devido à xerose, ou seja, a desidratação da pele. (Tá vendo como a hidratação é importante pra saúde da sua pele?!)
Exemplo de uma pele recém-tatuada, ainda em processo de cicatrização. A mesma não está recebendo a devida hidratação para melhor recuperação da pele, resultando na dermatite de contato.

Desmistificando reações alimentares

Evite também alimentos como frituras, carnes processadas e bebidas alcoólicas, pois são exemplos de alimentos com alto poder inflamatório.
Para auxiliar na cicatrização, deve-se consumir alimentos ricos em antioxidantes e compostos anti-inflamatórios, como o ômega-3. Como exemplos, temos: tomate, frutas vermelhas, frutas cítricas (laranja e acerola), e ervas (alho, cebola e açafrão). E também os ricos em gordura boas, como: castanhas, abacate, salmão, atum, sardinha, azeite, amendoim, linhaça, chia e gergelim. Chás como camomila, gengibre e alecrim também podem auxiliar na cicatrização.

Cuidados além da alimentação

Além da alimentação, cuide para que a tatuagem não tenha contato com piscinas por pelo menos um mês. Redobre a atenção com a hidratação, tanto líquida como em cremes hidratantes, e também com a exposição direta ao sol. Ande sempre com um bom protetor solar em mãos. (Leia mais ycoiado.ink)

Precauções

Ressalta a Dra. Ana que:

“Só se faz qualquer exame médico caso exista um problema, uma doença ou suspeita, feito então por indicação. Jamais se indica fazer um Teste de Contato prévio à tatuagem para checar se há ou não alergia.”

Posts Aleatórios

Yasmin CoiadoSua tatuagem coça? Então esse post é pra você!

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *