Arquitetando Estilos

Vinho e Fondue

Combinar Vinho e Fondue de Queijo é mais fácil do que você imagina. Já testei algumas harmonizações e vou dar algumas dicas para vocês sobre as minhas parcerias favoritas:

  • ESPUMANTES SEMPRE:

Espumantes são os harmonizadores universais, Você pode acompanhar toda a refeição com um champagne ou um bom espumante elaborado pelo método clássico, os quais tem acidez e estrutura para valorizar os inúmeros ingredientes e acompanhamentos do fondue. Lembrando que método clássico ou champenoise são a mesma coisa e dizem respeito à dupla fermentação do vinho espumante, deixando-o mais encorpado, evoluído e rico em aromas e sabores.

  • VINHOS BRANCOS DA UVA RIESLING:

Não se espantem pelos rótulos. Como a maioria dos rieslings é alemã, tem gente que corre deles porque não faz ideia do que significam as informações escritas na garrafa. Mas a riesling é uma uva interessantíssima e que merece ser explorada. Tanto os secos quanto os meio doces fazem um bom par com o fondue de queijo e ainda facilitam a harmonização por afinidade (no caso do seco) ou por contraste (no meio doce), ambas deliciosas. Há poucos dias dei uma dica de um riesling seco bom e barato aqui. Dê uma conferida!

  • VINHOS BRANCOS BEM AROMÁTICOS:

Uma boa pedida para quem gosta de vinhos mais levinhos, com aspecto mais adocicado é apostar nos brancos de aspecto floral como os da uva gewüstraminer ou torrontés. Geralmente são menos encorpados, mais frescos, com boa acidez e seus aromas doce de frutas como lichia e flores brancas são deliciosamente contrastantes com o sal e força dos queijos. Existem ótimos Gewüs (como sou íntima já chamo pelo apelido) aqui no Brasil e também no Chile a bons preços. Se optar por um Torrontés, busque nos vinhos argentinos, berço dessa uva.

  • TINTOS LEVES:

Se você não é adepto de tintões encorpados, uma boa pedida são os da uva Pinot Noir ou italianos como Dolcetto e Barbera. Possuem menos corpo e muita fruta e fazem uma parceria interessante com os queijos.

  • TINTOS NÃO TÃO LEVES:

Para quem não abre mão de um pouco de potência nos vinhos, a dica é um bom Merlot brasileiro ou então um vinho elaborado com a uva Tempranillo, mas que não tenha muita madeira. Como saber se tem madeira ou não: Busque no rótulo a informação Jovén (sem madeira) ou Crianza (até 12 meses em madeira).

E com o fondue de chocolate? Bem, se quiser acompanhá-lo com um vinho uma boa pedida é um Vinho do Porto (eu prefiro osTawny, mas valem os rubis também) que, aliás, também fica delicinha com o de queijos.

Aproveitem o restinho de inverno para colocar em prática as dicas e até a próxima coluna.

Keli Bergamo

Sobre Keli Bergamo

Advogada e Especialista em Vinhos Wset 3. Londrina - PR.

Visite meu site
Todos os posts

Posts Aleatórios

Keli BergamoVinho e Fondue

Related Posts

Deixe uma resposta